Filho de Cid Moreira quebra o silêncio após apresentar denuncia e pedido de prisão contra o pai

Após protocolar pedido de prisão contra Cid Moreira na última quinta-feira (14/04), Roger Moreira, filho adotivo do ex-âncora do Jornal Nacional, quebrou o silêncio e falou sobre sua relação com o pai. Roger denunciou o pai por suposta prática de homofobia e por infrações ao ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). Ele afirma que foi tirado de casa e demitido das gravações da Bíblia assim que se assumiu homossexual.

Quando um dia resolvi me declarar gay, aos 29, eu esperava receber o apoio em casa. No primeiro momento, parece que ficou tudo bem. Mas, pouco tempo depois, fui colocado pra fora de casa e demitido dos trabalhos da Bíblia. Eles tinham medo de como as pessoas iriam ver um gay gravando a Bíblia”, afirmou Roger, em entrevista à coluna de Leo Dias, do portal Metrópoles. “Nunca dependi de nenhum centavo do Cid Moreira para sobreviver. Aliás, na maior parte da minha vida com ele, eu recebia uma mesada de R$ 300 que depois de muitos anos passou a ser R$ 1 mil. Nunca recebi nenhuma fortuna, como talvez possam pensar“, alega ele.

Além disso, Roger afirma que era responsável por gravar, editar, mixar e masterizar as gravações da Bíblia. Ele diz que chegou a fazer mais de 20 gravaçõe a pedido do pai. Ao todo, foram mais de 17 gravações as quais participou durante os anos de convivência com Cid. “Um processo que normalmente levaria meses eu fazia em uma semana no máximo. E eram muitos CDs. E fora que depois de trabalhar semanas em um CD pra finalizar, aparece ele querendo regravar tudo novamente. Nesses 17 anos foi só estresse e muitas noites em claro ouvindo os CDs exaustivamente“, revela.

Só quem viveu essa relação muito conturbada pode saber das traições, das brigas, dos traumas, dos medos, das decepções e etc. Passei por tantas coisas nessa criação que não teve absolutamente nada de maravilhoso“, desabafou Roger à coluna.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!