Brasil tem 2,9 milhões de homossexuais ou bissexuais declarados, aponta IBGE

Um levantamento inédito divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na manhã desta quarta-feira (25/05) indica que 2,9 milhões de pessoas se identificam como homossexuais ou bissexuais no país.

Esse percentual corresponde a 1,9% da população com 18 anos ou mais, proporção menor do que aqueles que não souberam ou não quiseram responder, que somam 3,4%. O estudo, que usou dados coletados pela Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) em 2019, também mostra que 94,8% de todos os maiores de idade no Brasil se identificam como heterossexuais. Apesar disso, o IBGE ponderou que “o fato de uma pessoa se autoidentificar como heterossexual não impede que ela tenha atração por ou relação sexual com alguém do mesmo sexo“. O questionário foi aplicado em cerca de 108 mil domicílios no Brasil, mas representa a totalidade da população.

Na análise por gênero, o IBGE constatou que, proporcionalmente, a autoidentificação como homossexual é maior entre os homens (1,4%) que entre as mulheres (0,9%). Já a bissexualidade foi mais autodeclarada pelas mulheres (0,8%) que pelos homens (0,5%). Esta é a primeira vez que o instituto divulga dados sobre orientação sexual. A divulgação ocorreu após o órgão ter sido acionado na Justiça pelo Ministério Público Federal. O MPF questionou o fato de o Censo Demográfico de 2022 não ter incluído perguntas sobre a população LGBTQIA+.

A pesquisa mostrou também que a autodeclaração como homossexual ou bissexual é maior nas áreas urbanas (2%) que nas rurais (0,8%). O nordeste ficou em último lugar na pesquisa com 1,5% da população se declarando homossexual ou bisseuxal, enquanto a sudeste é a maior, com 2,1%.

Confira o detalhamento das informações

  • 94,8% da população brasileira adulta se autoidentifica como heterossexual;
  • É maior a proporção de homens (1,4%) que de mulheres (0,9%) autodeclarados homossexuais;
  • Já as mulheres têm maior proporção (0,8%) que os homens (0,5%) entre os bissexuais;
  • A autoidentificação homossexual ou bissexual é maior entre quem tem nível superior (3,2%) e maior renda (3,5%);
  • Proporção das respostas “não sabe” ou “recusou-se a responder” foi maior entre aqueles com menor nível de instrução;
  • É ligeiramente menor a proporção de homossexuais e bissexuais entre os brancos (1,8%) que entre os pretos (1,9%) e pardos (1,9%);
  • O grupo de 18 e 29 anos apresenta a maior proporção de autodeclarados homossexuais ou bissexuais (4,8%)
  • A faixa etária mais jovem também soma a maior proporção de pessoas que não souberam ou não quiseram responder (5,3%) à questão.
  • Os dados são compatíveis com os de países que fizeram pesquisa com metodologia semelhante;

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!