Silvero Pereira fala de homofobia e relembra quando tornou-se vítima de dois casos de estupro

No ar como Zaqueu, em “Pantanal“, Silvero Pereira voltou a falar sobre o abuso sexual que sofreu quando tinha apenas sete anos de idade. Hoje com 39 anos, o artista relembrou que além de sofrer com a homofobia cotidiana, tornou-se vítima de dois casos de estupro. Em uma delas, foi logo quando perdeu a virgindade. Só entendeu a gravidade do ocorrido, anos depois.

Foram dois casos bem distintos, diferentes maneiras de estupro. O primeiro foi como perdi minha virgindade. Numa cidade do inteiror, as pessoas já entendendo que eu era um garoto afeminado, os homens se achavam no direito de se impor enquanto macho. Fui levado para uma roça, onde aconteceu esse ato. Eu nem entendi. Só um tempo depois fui ter informação sobre sexo e raciocinei. Porque uma coisa é não saber sobre o ato, depois entender sobre sexo e depois sobre abuso sexual“, disse o ator em entrevista à Caras.

Com coragem, Silvero também expôs uma realidade ainda muito comum, uma mistura do preconceito e do próprio machismo. “E o outro, que mexe comigo até hoje, é que um grupo resolveu fazer isso com uma garota. Levaram ela para um espaço e todo mundo tinha que se relacionar com ela. Eu me senti, mais uma vez, pressionado nesse lugar porque se não fizisse isso eu seria rechaçado. Não sabia o que era certo ou errado porque era criança, mas eu sabia que se não fizesse isso eu viraria a garota da vez“, revelou ele.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!