Ex-pastor gay faz revelações sobre André Valadão: “tem teto de vidro”

Nas últimas semanas, o dublê de pastor líder da Igreja da Lagoinha, André Valadão, virou notícia e alvo de investigação após incentivar fiéis a perseguirem e matarem pessoas LGBT+ durante um culto nos EUA. Declaradamente homofóbico, não tardaram em surgir histórias e especulações sobre sua vida pregressa, inclusive de que ele seria gay.

Segundo matéria publicada pela Revista Forum, depois de se tornar alvo de investigação através de denúncias ao Ministério Público, André Valadão passou a falsear a verdade e se vitimizar nas redes afirmando que suas palavras foram distorcidas dizendo que sofre “cristofobia”. Mas o comunicador Bruno Sartori publicou um vídeo em suas redes sociais afirmando que já teve um caso amoroso com o líder da Igreja da Lagoinha.

Além de Bruno, o ex-pastor e escritor Felipe Heiderich, gay assumido, e que foi casado com a pastora Bianca Toledo e conviveu com a família Valadão, disse em entrevista ao programa “De Cara com Douglas Nobre”, que André Valadão deveria ser a última pessoa a atacar os LGBT, pois “o teto dele é muito fininho, e basta uma poeirinha para cair a casa inteira”.

Além disso, Felipe também afirmou que André Valadão promove ódio contra os LGBT para se manter em evidência e que, para assumir a liderança da Igreja da Lagoinha, “deu um golpe”. Felipe disse que convivia com a família de Valadão quando casado com Bianca: “Valadão dá um golpe, tira o pai e assume a rede da Lagoinha. Ele não se enocntra em posição de falar mal de LGBTs dada sua história”.

Felipe é o ex-pastor envolvido na história com a cantora Bruna Carla que não foi convidada para cantar em seu casamento com outro rapaz e posteriormente disse que não cantaria em um casamento de dois homens. Bruna Carla foi acusada de homofobia e o caso tomou proporções nas redes.

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!

Bee 40tona

Você vai curtir!