Transfobia: Dez policiais são acusados ​​pelo assassinato de mulher trans na Argentina

Autoridades argentinas acusaram 10 policiais pela morte da mulher transexual Sofia Fernández, de 39 anos. Os policiais foram presos em 1º de maio, após uma investigação iniciada em setembro, e posteriormente acusados ​​de participação no assassinato da professora, que foi encontrada estrangulada sob custódia em uma delegacia de polícia na Argentina, capital de Buenos Aires, em abril de 2023.

Reportagens locais detalhavam como Fernández deveria iniciar uma carreira em enfermagem e estava iniciando o processo de reconhecimento legal de seu gênero. Ela foi presa após ser acusada de roubo por um vizinho e ficou detida na delegacia por vários dias antes de seu corpo ser descoberto em sua cela. Sua família insiste que ela não tinha antecedentes criminais antes da prisão e não teve permissão para se comunicar com eles durante seu tempo em que esteve sob custódia policial.

A polícia inicialmente alegou que Fernández havia morrido repentinamente, depois disse que ela se suicidou. No entanto, uma autópsia revelou sinais de tortura e espancamentos, enquanto uma tanga e um pedaço de espuma de borracha – provavelmente do colchão da cela – foram enfiados na garganta dela, o que “obstruiu as vias respiratórias”.

O advogado da família, Ignacio Fernández, disse ao portal Los Angeles Blade que a acusação “não cobre apenas o triplo homicídio, mas também o [suposto] encobrimento e falsificação de documentos por outros sete policiais”. “A aplicação de uma perspectiva de gênero no processo judicial tem sido crucial, sublinhando a importância de reconhecer e abordar a violência dirigida às pessoas trans”.

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!

Felipe Sousa

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!

Você vai curtir!