Médico alerta sobre riscos do sexo desprotegido mesmo usando PrEP: “Prevenção é individual”

O uso da Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) revolucionou a prevenção do HIV, oferecendo uma camada adicional de proteção para aqueles em maior risco de contrair o vírus. No entanto, o médico infectologista Vinícius Borges, conhecido nas redes como @doutormaravilha, adverte que a PrEP não é uma licença para o sexo desprotegido.

Em seu perfil no X (antigo Twitter), onde possui uma audiência de mais de 122 mil seguidores, ele ressaltou que a PrEP é altamente eficaz quando tomada conforme as orientações médicas, mas não protege contra outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) como sífilis, gonorreia e hepatite. Para repassar a informação, Vinícius criou o seguinte diálogo na rede: “‘Vamo transar sem camisinha, eu uso PrEP’”, diz ele em uma das falas. “‘Poxa, gato. Mas eu não. E prevenção é individual.’”, continua ele, que compartilha seu alerta na sequência: “A pessoa pode estar tomando errado, estar infectada com HIV ou outra IST sem saber ou até mesmo estar mentindo. Não jogue pros outros uma responsabilidade que é SUA”.

Por fim, o médico incentiva todos os indivíduos sexualmente ativos a adotarem uma abordagem pessoal de proteção, combinando estratégias preventivas. “PrEP funciona muito bem, obrigado. Indetectável = intransmissível é uma certeza científica. Mas nada disso te isenta da sua responsabilidade. Assim como não há testagem por tabela, não há prevenção por tabela. Use VOCÊ seus métodos de prevenção. Dialogue. Não confie inteiramente em qualquer pessoa. Você é protagonista da sua vida sexual. Não coadjuvante”, finaliza Vinícius.

Felipe Sousa

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!

Você vai curtir!