Brasileiro altera o nome de “Átila” para “Domênico” por não achá-lo muito masculino

Um internauta brasileiro chamou atenção nas redes sociais após decidir mudar seu nome de “Átila” para “Domênico”. A mudança inusitada, segundo ele, foi motivada pela percepção de que o nome “Átila” não transmitia uma imagem suficientemente masculina.

Átila, que agora prefere ser chamado de Domênico, explicou que sempre teve dúvidas sobre seu nome desde a infância, quando sentia que ele não combinava com sua personalidade. Após anos de reflexão e consideração, ele finalmente decidiu pela mudança legal, realizada recentemente. “O motivo de eu ter mudado de nome é bem simples. O Átila termina em ‘a’, e isso me incomodava desde que eu era criança, eu não sentia que esse era um nome muito masculino”, afirmou ele em vídeo divulgado nas redes sociais.

Domênico explica no vídeo que a mudança de nome é um direito garantido por lei no Brasil, desde que respeitados alguns critérios estabelecidos pela legislação. “Qualquer pessoa pode trocar de nome independente do motivo”, ressalta o rapaz. “Daí eu alterei o meu pré-nome e adicionei um sobrenome familiar. Os dois são de ascendência italiana… tudo da parte da minha mãe, porque na parte do meu pai só tem preto”, justifica Domênico, ex-Átila. “A partir de agora é só Domênico”, finaliza.

Felipe Sousa

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!

Você vai curtir!