Xanddy, do Harmonia do Samba, relembra boatos sobre sua sexualidade: “Sofri bastante”

Xanddy celebra 25 anos de carreira neste ano e, em um bate-papo com o jornal Extra, o vocalista do Harmonia do Samba desabafou sobre o preconceito que sofreu por causa do jeito sensual e rebolativo de dançar, nos anos 90.

“Durante um tempo, as pessoas até queriam que eu mais dançasse do que cantasse no palco. Aquilo me dava um desespero. Eu sofri bastante porque as pessoas misturavam a questão da orientação sexual com a ginga, diziam que por eu dançar daquele jeito, eu não era heterossexual. Era um negócio de doido”, confessou o cantor, que hoje em dia tem dois filhos com Carla Perez.

Quem ajudou Xanddy nessa fase foi o amigo Jacaré, do É o Tchan, que já era conhecido por suas coreografias ao lado do grupo. “Hoje eu já entendo: houve uma quebra de tabu. Até conversava muito sobre isso com o Jacaré, do É o Tchan, que também sentiu até antes de mim. O bom é que hoje a galera se joga mesmo!”, disse o músico.

Aos 40 anos, o cantor diz que o rebolado não é mais o mesmo daquela época. “Posso dizer que, hoje em dia, não é um rebolado sensual; é charmoso. Mas o povo gosta! (risos) Até lembro que, no passado, quando tudo aconteceu, não era uma pretensão a dança ficar tanto no foco. Eu não imaginava que isso fosse acontecer”, lembrou.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!