Homem que acusou Apple de torná-lo gay desiste de processo

Um russo que processava a Apple em cerca de US$15 mil com a alegação da empresa tê-lo tornado gay retirou sua denúncia nesta quinta-feira (17/10), com a intenção de preservar seu anonimato. “Hoje abandonamos as exigências legais”, disse seu advogado Sapizhat Gusnieva, em Moscou.

Segundo Gusnieva, o seu cliente decidiu não seguir em frente com o processo porque estava enfrentando pressão online depois que haters encontraram suas informações e começaram a lhe enviar mensagens. O processo pedia ressarcimento por danos morais e psicológicos causados pela Apple. Segundo o russo, identificado como D. Razumilov, ele ficou “envolvido em relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo” no início deste ano, depois de receber “69 GayCoins”- criptomoedas- em um aplicativo instalado em seu iPhone.

Junto com a quantia, havia uma mensagem que dizia: “Não julgue até ter experimentado”. “Eu pensei, realmente, como eu posso julgar algo sem ter experimentado? E decidi experimentar relacionamentos do mesmo sexo”, disse ele, em entrevista à rádio Govorit Moskva. “Tenho um namorado estável e não sei como explicar isso a meus pais. Minha vida mudou para pior e nunca mais voltará a ser normal”, disse.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!