ONU chama atenção para proteção e promoção de empregos para pessoas LGBTI+

Sistema das Nações Unidas no Brasil promove ação para chamar atenção sobre a importância de medidas de proteção e promoção de empregos para pessoas LGBTI+ em meio à pandemia.

Grade parte da população LGBTI+ trabalha no setor informal e não têm acesso aos direitos trabalhistas como licença médica remunerada, indenização por desemprego e nem cobertura de proteção social. Essa realidade se torna pior em meio à pandemia pela qual estamos passando.

Um dos maiores desafios para governos, organismos internacionais e empresas é garantir que esta parcela da população, comprovadamente mais propensa ao desemprego e à pobreza que a população em geral, receba uma atenção especial para minimizar o impacto socioeconômico desta crise.

Como parte das celebrações do Dia Internacional Contra a Homofobia (17/5), o Sistema das Nações Unidas no Brasil publicou um episódio especial da web-série ‘Capital Trans’, campanha criada pela ONU Livres & Iguais, reforçando seu compromisso com os direitos humanos das pessoas LGBTI+.

‘Qual o impacto da diversidade no ambiente de trabalho?’ traz algumas das diversas ações específicas que as empresas têm desenvolvido para atrair pessoas trans para suas vagas, buscando, ao mesmo tempo, sensibilizar seus funcionários para a importância desse acolhimento.

A web-série conta com a participação de Maite Schneider, uma das fundadoras do projeto ‘Transempregos’, o qual faz de modo gratuito a ponte e inserção de pessoas trans e o mercado de trabalho formal.

“A ‘TransEmpregos’ já ajudou na contratação de mais de 2.300 pessoas trans no mercado de trabalho, e é o maior projeto de empregabilidade de profissionais transgênero de todo o Brasil, com um banco com mais de 16 mil currículos. Temos muito orgulho de ver algumas das pessoas que foram beneficiadas pelo projeto dando o seu depoimento sobre o impacto real da inclusão no mercado de trabalho”, comenta Maite.

Arquiteto, DJ, VJ, Produtor de Eventos e redator colaborador de conteúdos sobre diversidade LGBTI+ do portal Pheeno.com.br! #MandaAssunto