“Vivemos em um país onde caçar gay dá voto”, afirma Felipe Neto

Convidado do programa “Roda Viva”, desta segunda-feira (18/05), o youtuber Felipe Neto fez duras criticas ao atual prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella. O empresário relembrou quando Crivella tentou censurar a HQ da Marvel, “Vingadores: a Cruzada das Crianças”, na Bienal do Livro por conter um beijo gay.

“Ele fez aquilo para se popularizar. Eu só pensava que aquilo era uma censura histórica. Fiquei desesperado e precisava pensar em alguma coisa. Eu tinha que fazer algo como homem, branco e rico”, afirmou Felipe. Na época, o youtuber deicidiu comprar e distribuir os 14 mil livros com temáticas LGBTQ+ que poderiam ser “apreendidos” pela prefeitura.

“A gente vive em um país que, infelizmente, caçar gay, dá voto. Isso é terrível e verdadeiro”, completou. O empresário falou também sobre o vídeo em que critica outros influencers por não se posicionarem politicamente: “Demorou para eu ter feito aquele vídeo. Já não dá mais para ficar calado. Qualquer pessoa que fique calada já é conivente com o que está acontecendo. Eu não me arrependo nem um pouco. Mais pessoas precisam dar eco a essa cobrança para que influenciadores e comunicadores comecem a perceber a responsabilidade que traz atingir tanta gente”.

“Eu pensei: como os jovens vão se interessar sobre política, se os influenciadores deles estão calados? Nós somos influenciados por tudo ao nosso redor. Eu sou o vetor de confiança de quem me acompanha assiduamente”, aponta.

Confira a entrevista completa

NOVO VÍDEO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!