Gay e virgem?! Documentário sobre Walter Mercado aborda androginia e sexualidade do icônico astrólogo

Foto: Reprodução/Netflix

Walter Mercado ganhou um documentário para chamar de seu, que estreou em julho (08/07) no catálogo da Netflix! Na produção, os diretores Cristina Costantini e Kareem Tabsch contam a trajetória do esotérico de Porto Rico, morto em 2019, que fez muito sucesso nos anos 1990 e 2000 e que ficou conhecido no Brasil pelo bordão “ligue djá”.

O documentário, exibido pela primeira vez em janeiro no Festival de Sundance, nos Estados Unidos, revisita o fenômeno Walter Mercado e expõe a batalha judicial que o astrólogo travou contra seu ex-agente Bill Bakula pela propriedade de sua persona.

Sem se limitar a um padrão de masculinidade, Walter Mercado encontrava identificação com o público LGBTQ+. Enfrentou a homofobia em uma época de muito preconceito e especulações sobre a sua sexualidade eram frequentes.

Em uma entrevista para Marília Gabriela exibida na produção, Walter fala sobre ser confundido com uma mulher. Amigo e assistente de Walter, Willie Acosta o define com um ser andrógino: “ele tem uma energia feminina. É um andrógino. Parece mulher. Às vezes, parece homem. O visual andrógino era composto pelo cabelo cuidadosamente penteado e o figurino extravagante, com seus mantos e joias, que lhe conferiam uma aparência que não passava despercebida”.

O astrólogo não se preocupava de ser chamado de gay, apesar de toda a especulação da imprensa sobre a intimidade que ele tanto procurava preservar. O documentário da Netflix revela declarações em que ele diz, por exemplo, que era casado com seu público. “Não preciso de uma pessoa para me fazer feliz, para eu ter uma experiência orgástica. Faço sexo com a vida. Faço sexo com tudo. Com as roupas, com a beleza”

O assistente Willie Acosta chegou a ser apontado como amante de Walter, informação que ele nega: “Minha relação com ele é de família. Nunca toquei um dedo em Walter”.

Walter Mercado é virgem? Ele responde: “o único que ainda resta”! Vale a pena assistir!

Confira o trailer de ‘Ligue Djá: O Lendário Walter Mercado‘

Thiago Araujo é editor-chefe e criador do Pheeno! Referência no cenário pop LGBTQIA+ nacional, o carioca de 30 anos é jornalista e empresário do ramo do entretenimento, além de agitar as pistas como DJ mundo afora!