Ney Matogrosso fala sobre surto de HIV no Brasil e relembra vício em sexo: “Não dormia sem”

Foto: Renato Cipriano/Divulgação

Convidado desta segunda-feira (20/07) do “Sterblitch não tem um talk show: o Talk Show”, no Globoplay, Ney Matogrosso revelou que no início de sua carreira, nos anos 70, foi viciado em sexo. Segundo o cantor, que está prestes a completar 79 anos, ele não conseguia dormir sem transar.

Foi uma fase da minha vida que eu não dormia sem transar. Era difícil pra mim. Hoje não é mais assim porque é meio cansativo, né? Durou uns 10 anos“, revelou o cantor. Questionado sobre amizade, Ney conta que sempre prezou muito seus amigos. “A amizade é uma coisa que a gente deve zelar por ela. É mais do que amor, mais do que casamento, mais do que namoro. Sabe? Os amigos são uma coisa que eu prezo muito, as amizades sinceras. Eu tenho bons amigos, na década da AIDS eu perdi quase todos. A AIDS solapou, foi barra pesada“, conta.

Ainda durante a entrevista, o cantor comentou mais sobre a chegada da doença no Brasil e como ela foi tratada. “Quando ela surgiu, diziam que era doença de gay. Mas nunca na minha cabeça, um vírus pudesse escolher alguém por causa da sexualidade”, conta ele.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!