Tim Cook, CEO da Apple, assume homossexualidade: ‘Tenho orgulho de ser gay’

Tim Cook, presidente-executivo da Apple e, portanto, um dos homens mais importantes do mundo, assumiu sua homossexualidade em artigo no site da revista “Bloomberg Businessweek”, publicado nesta quinta-feira (30/10). “Se eu nunca neguei a minha orientação sexual, também nunca a assumi, até agora. Deixem-me ser claro: eu tenho orgulho em ser gay e considero que ser gay é uma das maiores dádivas que Deus me deu.”

Aos 53 anos, Tim diz que muitos de seus amigos na empresa têm conhecimento sobre sua orientação sexual, e que nunca houve nenhum tratamento diferenciado por parte dos colegas. “Por anos, eu tenho sido aberto com muitas pessoas sobre a minha orientação sexual. Muitos colegas na Apple sabem que eu sou gay, e isso não parece fazer diferença no modo como eles me tratam”, declarou o sucessor de Steve Jobs.

Tim têm sido um defensor de longa data dos direitos LGBT. Na sexta-feira (24/10), ele visitou o seu estado natal, no Alabama (EUA), e repreendeu publicamente o governador Robert Bentley por sua terrível postura no reconhecimento do casamento igualitário.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!