Homens com “pênis curvo” têm maior risco de desenvolver câncer, diz estudo

Pela primeira vez cientistas descobriram que a doença de peyronie, – conhecida por causar uma curvatura no pênis fazendo com que ele se posicione para cima, para o lado ou para baixo, pode estar relacionada a complicações de saúde em homens.

Um estudo realizado pela Baylor College, em Houston descobriu que homens que apresentam a condição de saúde tem uma chance 40% maior de desenvolver câncer de testículo. Da mesma forma, esses pacientes também tem uma chance 29% maior de desenvolver melanoma e 40% maior de desenvolver câncer de estômago.

Para a realização do estudo os pesquisadores analisaram o material de genético de pais e filhos que conviviam com a peyronie e descobriram que eles compartilhavam um conjunto de genes capazes de predispor as pessoas aos tipos de tumores malignos citados. Cientistas afirmam que a doença de peyronie afeta entre 3% a 7% dos homens.

No entanto, esse número pode estar mascarado e alguns casos estejam deixando de serem diagnosticados por uma relutância do público masculino em relatar essa condição de saúde aos médicos. Os pesquisadores acreditam que ainda são necessários estudos mais profundos para comprovar a relação entre doença de peyronie e aumento no risco de câncer. Mas ressaltam a necessidade de diagnóstico e acompanhamento da doença.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!