“Síndrome da bunda morta” é nova preocupação entre os médicos

O seu bumbum está com a saúde em dia?! Pois saiba que o funcionamento inadequado do músculo glúteo médio pode ocasionar a “síndrome da bunda morta”, também conhecida como “síndrome da amnésia glútea”. Mas será que ficar muito tempo sentado teria algum tipo de relação com esse problema?!

Essa condição ataca o músculo mediano do bumbum, um dos três mais importantes da região dos glúteos, que enfraquece e para de funcionar da forma que deveria. Trabalhar sentado por muito tempo e não praticar exercícios físicos que tonifiquem o bumbum. Em entrevista a CNN, a fisioterapeuta de Michigan Medicine, Kristen Schuyten, explicou que quando esse músculo específico perde o tônus e deixa de funcionar como deveria, especialmente com relação ao esforço para estabilizar a pelve, outros músculos tentam compensar o desequilíbrio.

Isso, aliás, costuma ser o grande motivador das dores nas costas, no quadril, dos problemas nos joelhos e tornozelos da maioria das pessoas sedentárias e que trabalham em frente a um computador. Como o nome correto do problema mesmo sugere, a “amnésia dos glúteos” se dá quando você deixa de utilizar o músculo do bumbum como deveria. No entanto, ficar sentado não é o único erro fatal que desencadeia a síndrome da bunda morta. O bumbum de pessoas fisicamente ativas, como os corredores, também pode “morrer”, caso esse músculo não se desenvolva corretamente como os demais.

Faça o teste e descubra se você tem a “bunda morta”

Tudo que você precisa fazer é ficar em pé e levantar uma das pernas para a frente. Caso o quadril se incline um pouco para o lado da perna levantada, esse é um sinal de que seus músculos dos glúteos estão enfraquecidos.

Um outra maneira de saber se você também tem a síndrome da bunda morta é observar a curvatura da coluna, na parte inferior das costas. Embora seja normal que a coluna forme um “S”, se a curva for acentuada demais, é sinal de que o músculo mediano não está funcionando como deve e que está sobrecarregando o quadril.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!