Blogueiro bolsonarista é condenado a pagar R$ 15 mil por ofender mãe de Gleen Greenwald

Foto: Instagram/ADRIANO MACHADO/REUTER

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro manteve a condenação do blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustaquio Filho, que terá que pagar R$ 15 mil por danos morais a Glenn Greenwald por insultar a mãe do jornalista, Arlene Greenwald, quando a mesma enfrentava batalha contra um câncer.

Em agosto do ano passado, Eustaquio escreveu, no Twitter, que Glenn teria mentido sobre o estado de saúde da mãe, que, à época, enfrentava batalha contra um câncer. O blogueiro afirmou que analisou postagens da mãe de Glenn e concluiu que ela não estava “em fim de vida”, mas “estava se divertindo” porque usava as redes sociais. “Glenn mentiu sobre estado de saúde da mãe para conseguir vistos de emergência. Disse que ela está em estado terminal. Mas Arlene Greenwald está se divertindo nas redes sociais. Desejo mais saúde a ela, mas essa mentira machuca os familiares de vítimas de câncer”, disse em agosto.

Na sentença de primeira instância, o juiz Antonio Crlos Maisonette Pereira afirma que as postagens publicadas por Eustaquio eram, além de crime, uma ofensa a Glenn e ultrapassava a legitimidade de uma crítica, além de ferir a ética de faltar com a veracidade das informações. “Uma carga ofensiva ao autor e sua mãe que ultrapassa o objetivo legítimo de criticar”, afirmou Maisonette.

Oswaldo Eustaquio Filho também é um dos investigados no inquérito que apura a organização de atos antidemocráticos e de ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF) e seus ministros. Ele chegou a ser preso no último 26 de junho, mas foi solto em 5 de julho. A mãe de Glenn acabou morrendo em decorrência do câncer, cerca de quatro meses depois da declaração de Eustaquio.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!