Polícia do Rio prende travesti sem qualificação médica que realizava aplicação de silicone industrial

Policiais da Delegacia do Consumidor (Decon) prenderam nesta segunda (31/08), a travesti Danyella Morenno, acusada de aplicar silicone industrial nos glúteos de mulheres do Rio de Janeiro e de Minas Gerais. Segundo a polícia, os procedimentos eram realizados nas residências das clientes, há mais de 10 anos.

De acordo com informações do jornal Extra, os agendamentos eram combinados por meio das redes sociais. Em seu perfil no Facebook, onde possui quase cinco mil amigos, Danyella compartilhava fotos do “antes e depois” dos procedimentos. Ainda segundo a polícia, ela não possui habilitação para realização de procedimentos invasivos e utilizava material sem esterilização e totalmente impróprio para o uso em humanos.

Os policiais descobriram o local onde Danyella armazenava os produtos usados nas operações, em Nilópolis, na Baixada Fluminense. No local, foram apreendidos seringas cirúrgicas, anestésicos e tubos de silicone industrial, todos impróprios para uso.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!