Anderson Leonardo, do Molejo, é acusado de estupro por jovem de 21 anos; polícia investiga

Nesta segunda-feira (03/02), o vocalista do grupo de pagode Molejo, Anderson Leonardo, foi acusado de estupro pelo cantor e dançarino Maycon Douglas Pinto de Nascimento Adão, conhecido como MC Maylon, de 21 anos. Segundo informações do colunista Alessandro Lo-Bianco, do portal TV Prime, o crime teria acontecido no fim de 2020. O jovem prestou queixa na 33ª Delegacia de Polícia do Rio

De acordo com o relato, o vocalista seria empresário da vítima, mas com um contrato firmado “por palavra“. No dia 11 de dezembro, Anderson marcou uma reunião com Maycon, mas em vez de ir para algum local onde eles iriam tratar sobre trabalho, o pagodeiro o levou para um motel chamado Queen, na altura de Sulacap, Zona Oeste do Rio. Ele diz que, ao perceber seu constrangimento, o pagodeiro teria dito: “Calma, é uma reunião sigilosa que pode mudar sua carreira“. Os relatos a seguir são fortes.

No hotel, Anderson teria dado as chaves do quarto para que ele abrisse a porta, o que foi negado. Em seguida, ele mesmo teria aberto a porta, e forçado Maycon a desligar e largar o celular. Já dentro do quarto, o pagodeiro tirou a roupa e deu dois tapas em seu rosto. “Não chora, seu filho da p…., sua vagabunda, sua piranha!“, teria dito. Em seguida, o vocalista do Molejo arranca as roupas da vítima, mesmo pedindo para que parasse, informando ser virgem. “P… não é virgem“, respondeu o agressor. O rapaz afirma que Anderson não usou camisinha nem lubrificante, o que fez com que a vítima sangrasse.

Ele relatou à Polícia Civil ter desmaiado durante o ato, tendo sido acordado logo em seguida pelo pagodeiro, que, ao ver o sangue que havia saído do MC, disse: “Que mer*a que eu fiz“. O cantor e dançarino relatou que teria sofrido violência sexual mais duas vezes naquela noite. 

Por fim, Maycon Douglas afirma ter roupas usadas por ele no dia do crime, com vestígios de sangue e de sêmen do vocalista. O MC explica que demorou a procurar a Polícia Civil por medo de retaliações, porque, segundo ele, o pagodeiro conhece criminosos, e por medo de ser visto como mentiroso ou oportunista. A Polícia Civil afirmou que investiga o caso. Anderson Leonardo ainda não foi chamado para depor sobre as queixas.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!