Presidente turco ataca LGBTs durante discurso: “Não vamos levar para o futuro uma juventude LGBTQ+”

Recep Tayyip Erdogan, presidente turco, atacou violentamente nesta segunda-feira (01/02) o movimento LGBTQ+, acusando-o de “vandalismo” e declarando que as juventudes de seu partido não o defendem.

“Vamos levar para o futuro não uma juventude LGBT, mas uma juventude digna da história gloriosa desta nação”, declarou Erdogan durante um discurso em Ancara destinado aos responsáveis de seu partido, o AKP (islâmico-conservador). “Vocês não fazem parte da juventude LGBT. Vocês não fazem parte desses jovens que cometem atos de vandalismo. Pelo contrário, são vocês que consertam os corações quebrados“, acrescentou.

A fala veio logo depois que quatro ativistas turcos foram presos, acusados de expor na Universidade Bogazici, em Istambul, um quadro que representava Kaaba (o lugar mais sagrado do islã) com um arco-íris. Os quatro foram acusados de “incitação ao ódio“. Dois estão em prisão domiciliar e outros dois continuam detidos. Embora a homossexualidade seja legal na Turquia, LGBTs costumam sofrer com o assédio moral.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!