Carlos Bolsonaro se confunde com as siglas LGPD e LGBT em audiência virtual da Câmara no Rio

Durante uma sessão virtual na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro na segunda-feira (19/04), o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos) confundiu o debate sobre a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), com pautas de gênero, discutidas pela sigla LGBTQ+. Na ocasião, o parlamentar achou que um artigo do projeto que fala sobre “autodeterminação informativa” se tratava de identidade de gênero.

Sei que vão querer ridicularizar, vão querer levar para um lado pejorativo da situação, mas estou querendo respeitar a legislação respeitando a ciência que tanto falam para a gente respeitar“, inicia o vereador. “Na autodeterminação você vê por aí gente que, inclusive, se autodenomina tigre, leão, jacaré, papagaio, periquito. Novamente repito, isso não é piada. Então, a partir do momento que você coloca, ignorando legislações superiores que caracterizam o sexo da pessoa como homem e mulher, X e Y, baseado na ciência, e você entra com uma característica de autodeterminação, fica algo muito vago“, completa o filho de Jair Bolsonaro (sem partido).

Logo após a declaração de Carlos, o procurador do estado Rodrigo Valadão, um dos convidados da sessão, corrigiu o vereador. “Vereador Carlos Bolsonaro, você pode ficar 100% tranquilo. […] Me parece que há uma compreensão talvez não muito exata. O termo, na verdade, ele nasce no constitucionalismo alemão, na década de 1970 […]. Essa ideia da autodeterminação informativa significa que toda pessoa tem o direito sobre o conhecimento dos seus próprios dados – quem vai tratar os seus dados, em que medida vai tratar os seus dados ou não – não tem nenhuma relação com orientação política, sexual, enfim…“, explicou Valadão.

Mais tarde, pelo Twitter, Carlos negou que tenha feito confusão e disse que estava ciente do assunto discutido. “Confundi porcaria alguma. Estava ciente dos dois projetos em discussão. Quanto ao de proteção de dados me posicionei favorável e quanto ao segundo levantei questões e confeccionei emenda para tal proposta. Mentirosos descarados!“, escreveu ele, respondendo a reportagem do O Globo.

Confira

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!