RafaMon virou ativista LGBTQ+ após seu filho se assumir agênero: “Crianças LGBTQ+ existem”

Recebemos a ativista e artista visual RafaMon no estúdio do Pheeno! A influencer revela que decidiu defender a causa LGBTQ+ após seu filho Davi, aos 10 anos, declarar-se agênero e pedir para trocar suas roupas por roupas “ditas femininas”.

Essa luta, claro, reverberou em seu trabalho com arte urbana: “A sociedade ia ter que entender que crianças LGBTQ+ existem”. RafaMon ainda critica a política brasileira e expõe sua indignação com artistas e influentes que não se posicionam.

Confira

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!