Hoje escritor LGBTQ+, Fernando Bertozzi relembra: “Queriam me agredir na escola por militar demais”

Conversamos com o escritor e apresentador Fernando Bertozzi no estúdio do Pheeno! Natural de Búzios, Região dos Lagos do Rio, ele conta que começou a militar pela causa LGBTQ+ ainda na escola, o que incomodou muitas pessoas: um grupo chegou a marcar de agredí-lo após as aulas!

Naquele momento, precisou de ajuda para denunciar mas não obteve, o que foi o pontapé inicial para, dois anos mais tarde, Fernando criar uma ONG LGBTQ+ na cidade e realizar a primeira Parada do Orgulho! Por conta da militância, acabou deixando de lado o sonho de escrever um livro e ser apresentador, mas acabou voltando a investir nisso em 2020 e durante a pandemia: foi chamado para apresentar um programa na TV Brasil, e em seguida conseguiu lançar seu primeiro livro, “O Irmão da minha amiga”.

Confira

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!