Reparação histórica: Alemanha indenizará LGBTs condenados durante o nazismo

Visando reparação histórica da era nazista, a Alemanha irá indenizar um total de 250 pessoas LGBTs que foram de alguma maneira afetadas pela lei que punia homossexuais. Segundo a agência de notícias Euro News, foram pagos um total de € 860 mil (cerca de 5,305 milhões de reais). Além desses, outros 14 pedidos estão sendo examinados. Foram feitos 317 pedidos de indenização até setembro deste ano.

Homens e mulheres que fossem considerados suspeitos poderiam ser levados aos campos de concentração. O Museu Memorial do Holocausto dos Estados Unidos em Washington, DC estima que até 100 mil pessoas LGBTQIA+ foram capturadas e identificadas sob o famoso símbolo de um triângulo rosa na Alemanha e em outros países que haviam sido ocupados pelo regime. Outros foram encaminhados para o exército e forçados a realizar “missões suicidas”, segundo o jornal Dallas Voice.

Com o fim da guerra em 1945, vários grupos que sofreram com o holocausto tiveram reparação do governo, mas as leis anti-homossexuais dos nazistas não foram suprimidas e muitos gays continuaram sendo condenados pela Alemanha. Foi só em 1969 que houve a descriminalização da homossexualidade e apenas em 2017, 72 anos depois do fim da segunda guerra, que as condenações foram anuladas e aconteceu o pagamentos a esses grupos.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!