Líder da Igreja Ortodoxa Russa culpa Paradas do Orgulho LGBTQIA+ pela guerra na Ucrânia

Líder da Igreja Ortodoxa da Rússia, o patriarca Kirill, culpou as marchas de Orgulho LGBTQIA+ pela invasão russa à Ucrânia. Durante sermão deste domingo (06/03), ele afirmou que a guerra é sobre “de que lado de Deus a humanidade estará”.

As marchas do orgulho são projetadas para demonstrar que o pecado é uma variação do comportamento humano. É por isso que, para se juntar ao clube desses países, tem que se ter uma marcha do orgulho gay”, disse no seu sermão de ‘Domingo do Perdão’. Para Kirill, as marchas de Ogulho foram um “teste de lealdade” aos governos ocidentais e as repúblicas separatistas da Ucrânia “rejeitaram fundamentalmente [esse teste]“. Coloca, assim, em dois lados distintos os “defensores dos eventos do orgulho gay“, bem como os “governos ocidentais que os permitem“, e quem se opõe a estes valores no leste pró-russo da Ucrânia, segundo relata o jornal The Moscow Times.

De acordo com o líder da igreja ortodoxa, o Ocidente organiza genocídios nos países que se recusam a organizar este tipo de marchas e como não houve uma em Donbass, por isso começou uma guerra. “Se a humanidade aceitar que o pecado não é uma violação da lei de Deus, se a humanidade aceitar que o pecado é uma variação do comportamento humano, então a civilização humana terminará aí”, defende Kirill.

 A guerra, que já conta com 12 dias de destruição, já fez mais de 2.000 mortos entre a população civil ucraniana. Os ataques provocaram também a fuga de mais de 1,7 milhões de pessoas para os países vizinhos, de acordo com a ONU.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!