Travesti de 22 anos morre após colocar silicone industrial no bumbum; família pede investigação pela morte

A família da travesti Lorrayne Alves, de 22 anos, pediu à Polícia Civil de Goiás que investigue a morte da jovem após ela ter feito um procedimento estético no bumbum e morrer cerca de duas semanas depois em um hospital de Anápolis, a 55 km de Goiânia. A jovem teria feito uma aplicação de silicone industrial no bumbum, em uma clínica clandestina.

A irmã da jovem, Ysa Alves, contou que a família toda mora no Pará e foi informada de que ela teria feito a aplicação de silicone em uma clínica de São Paulo. “O médico legista do IML (Instituto Médico Legal) disse que não tem sinais de agressões no corpo dela. Disse pra gente que ela deve ter morrido por causa da aplicação do silicone”, disse Ysa ao G1. “O que sabemos é que a vítima teria passado pelo procedimento estético em SP e faleceu em Anápolis. Mesmo que o procedimento tivesse sido feito aqui na cidade, não se trataria de um homicídio doloso. A família disse apenas que a história estaria mal contada, mas até agora não temos informações concretas“, afirmou Vander Coelho, delegado responsável pelo caso.

A amiga que morava com Lorraine, Patrícia Santos, contou que a acompanhou durante a viagem a São Paulo na data em que ela fez o procedimento, mas não soube do local que ela fez a aplicação, já que a jovem saiu de carro com uma pessoa desconhecida. “Acho que foi clandestinamente, pessoas que não tinham condições adequadas para trabalhar. Chegamos em uma segunda-feira e ela já estava passando mal. Falaram para ela que era normal, falei para ela que não era”, disse a amiga. Patrícia ainda conta que, no dia seguinte, Lorraine amanheceu pior, quando foi levada para o hospital. Foi a própria amiga quem registrou um boletim de ocorrência na Central de Flagrantes.

A Polícia Civil deve ouvir mais testemunhas durante a investigação para identificar se a aplicação do silicone industrial ocorreu em São Paulo ou em Goiás.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!