Morando nos EUA, goiano é preso pela Interpol acusado de homofobia e racismo em aplicativo de mensagens

O goiano Thiago Mendes Cabral foi preso pela Interpol, nos Estados Unidos, no último domingo (12/06), após um pedido de prisão preventiva ser emitido pelas autoridades brasileiras. Segundo a Polícia Civil de Goiás, ele é suspeito de praticar crimes de racismo e homofobia contra cinco moradores de Quirinópolis, no sudoeste do estado.

Uma das vítimas foi o secretário de Esportes de Quirinópolis, Nubyano do Nascimento Pereira. Nubyano diz que as ofensas foram feitas pelo fato de ser homossexual. “O dia que uma aberração igual você, abominada por Deus, parir pelo c*, eu concordo com você. Mas, por enquanto, você só é uma aberração“, diz em um dos áudios. “Quem vai me processar? Você [risada]? Macaco [risada]! Chimpanzé!”, fala em outro. Os ataques, de acordo com a delegada Camila Simões, aconteciam desde 2020, por meio de aplicativos de mensagens. À TV Anhanguera, filiada da TV Globo, Nubyano disse que não estava se importando com as ofensas até que começou a atingir a família dele também. “Até então eu não estava me importando, eu estava relevando. A partir do momento que chega na minha família, aí as coisas já mudam”, disse. 

Segundo a delegada, cinco pessoas já registraram queixas contra o homem, que era morador de Quirinópolis, mas atualmente vive nos EUA. “As ofensas iam desde xingamentos pessoais, a agressões racistas e homofóbicas. Todas as mensagens e áudios foram anexados às investigações“, afirma Camila. Agora, Thiago irá responder pelos crimes de injúria, calúnia, difamação, ameaça e injúria qualificada pelo preconceito racial e homofóbico. “Ele acreditava ser inatingível somente pelo fato de residir no exterior, o que ainda servia de motivação para a prática dos crimes“, apontou a delegada.

Após a prisão, um pedido de extradição foi enviado pelo Poder Judiciário Brasileiro para a Embaixada de Washington. Dessa forma, ainda de acordo com a delegada, o suspeito segue preso nos Estados Unidos, até que haja uma definição sobre a formulação.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!