Ícone pop e fiel aliada LGBTQ+, Cher já teve um caso lésbico: “Era apenas algo para tentar”

O ícone pop e fiel aliada LGBTQIA+ Cher revelou uma vez que teve um caso lésbico quando era mais jovem, dizendo que a experiência era “algo para tentar”. A cantora do hit “Believe”, de 77 anos, que atualmente está em um relacionamento com o músico Alexander Edwards, de 37, teria admitido para seu filho Chaz Bono, um homens trans, que teve “um caso com uma mulher” quando era mais jovem.

Em uma entrevista de 2002 para a revista Out, Cher discutiu ser a pessoa “mais livre” de sua família como uma das razões pelas quais ela estava aberta à intimidade entre pessoas do mesmo sexo nos anos 1960. De acordo com a revista, Bono contou ao repórter sobre a admissão de Cher muitos anos” antes da publicação da entrevista de 2002. Quando questionada pelo entrevistador se ela acreditava que a sexualidade era fluida, Cher admitiu que “não tinha certeza”, mas não era estranha ao fato de ter uma queda por mulheres.

Lembro que quando fui para a escola católica, todas as meninas tinham uma queda pelas meninas mais velhas, sabe? Tínhamos esse tipo de adoração de heróis pelas mais velhas”, disse ela. “Não sei se foi sexual, mas definitivamente foi algum tipo de paixão“, completou a artista. O repórter então questionou Cher sobre por que ela achava que teve uma experiência com pessoas do mesmo sexo, ao que ela respondeu com indiferença: “Foi apenas algo para tentar”.

Na minha família, eu era a pessoa mais livre. Além disso, estávamos nos anos 1960, e os anos 1960 foram muito abertos”, acrescentou ela sobre a era da libertação sexual. “A liberdade era algo que as pessoas estavam experimentando, como planar“. Embora Cher parecesse confortável para discutir suas próprias experiências de estar com uma mulher, ela explicou eloquentemente por que a experiência não define sua sexualidade agora.

Pressionada pela repórter para explicar como se sentiu depois de “experimentar” uma mulher, Cher compartilhou: “Acho que em algum momento você saberá quem você é”. Ela acrescentou: “O que você quer fazer depende de você; trata-se de você o que você quer ser e o que você gosta e o que você não gosta. E talvez tenha sido porque eu não tive nenhum sentimento de que isso fosse positivo ou negativo.”

Embora Cher possa não se considerar parte da comunidade LGBTQIA+ agora, ela certamente se tornou uma de suas defensoras mais fervorosas. A cantora já admitiu ter achado difícil quando seu filho Chaz Bono se revelou gay pela primeira vez, e depois como trans, mas desde então se manteve firme pela comunidade. Nos últimos meses, ela se mostrou contra a onda de legislação anti-LGBTQIA+ que atualmente varre os EUA e prometeu deixar o pais se Donald Trump for eleito presidente pela segunda vez. Ícone!

VEJA + NO PHEENO TV

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!

Felipe Sousa

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!

Você vai curtir!