O estudante de biomedicina acionou a Justiça diante do caso

Estudante que se envolveu com padre pede à Justiça pensão e reconhecimento da união em MG

O estudante de Biomedicina, Fernando Gomes, que revelou ter vivido um relacionamento com o padre Samuel Detomi, da região de Itumirim, em Minas Gerais, acionou a Justiça e pediu o reconhecimento de união estável e o pagamento de pensão alimentícia.

De acordo com informações reveladas pelo “Domingo Espetacular”, na Record, e confirmada pelo UOL, os advogados de Fernando, de 25 anos, afirmam que ele e o padre Samuel, de 32 anos, viveram um relacionamento amoroso entre janeiro de 2023 e março deste ano. Na maior parte desse período, eles teriam vivido na mesma casa, localizada no município de Lavras.

O estudante quer que o padre pague a pensão alimentícia até que ele tenha condições de se sustentar, afinal, Fernando está desempregado no momento. O valor solicitado é de um salário mínimo e os advogados pedem que ele comece a pagar ainda quando o processo esteja correndo na Justiça.

Ao Domingo Espetacular, o estudante disse que registrou um boletim de ocorrência contra Samuel em maio desse ano. Ele afirma que teve o rosto machucado quando o padre tentou retirar um celular da mão dele. “Ele ficou muito agressivo ao ponto de tomar o celular dele da minha mão, para que eu não escutasse um áudio que pudesse comprometer ele em alguma situação, e acabou machucando meu rosto”, relatou. Contudo, essa suposta agressão não consta no relato do estudante no boletim de ocorrência enviado ao UOL pela defesa de Fernando. No documento, ele conta que sofria chantagem emocional e pressão psicológica, mas não cita o episódio de violência física.

Já o padre foi afastado de suas atividades. “Isso se deu pela divulgação de material, veiculado nas mídias digitais, com conteúdo de denúncia em desfavor do referido sacerdote. Esse procedimento, apesar de muito doloroso, é necessário para que se possa alcançar o profundo e coerente discernimento diante das implicações práticas devidas às normas do Direito Canônico”, informou a Diocese.

Samuel disse ao UOL que não comentaria detalhes do caso, mas disse que seu afastamento das atividades são “eventuais medidas cíveis ou criminais, acerca de fatos veiculados em rede social, serão adotadas perante a Polícia e o Poder Judiciário”. O padre também registrou um boletim de ocorrência contra Fernando, mas o teor da denúncia não foi divulgado.

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!

Arthur Aguiar

Redator do Pheeno, formado em comunicação social e estudante de moda. Apaixonado por contar histórias e explorar culturas.

Você vai curtir!