Marca causa polêmica ao lançar jaqueta estampada com xingamento homofóbico

A grife Diesel está sendo duramente criticada nas redes sociais por vender um casaco com várias inscrições da palavra “faggot”, xingamento em inglês, para se referir a gays de forma pejorativa, equivalente a “viado” no Brasil.

O mote da campanha é “quanto mais ódio você usar, menos você vai se importar”. Além do casaco, a Ha(u)te Couture collection da Diesel traz camisas e agasalhos com palavras ofensivas que as pessoas ouvem em diversas situações – como “bicha” e “vagabunda”.

A ideia é mostrar que ao exibir as expressões de ódio a pessoa diminui o poder delas. O tiro saiu pela culatra, e a Diesel vem sendo acusada de homofobia. “Homofóbica”, “repugnante” e “ofensiva” foram alguns dos adjetivos usados nas redes sociais para se referir à campanha.

“Sério? Eu não preciso pagar 350 libras para aumentar o meu risco de ser atacado”, protestou no Twitter Matt Bagwell, editor erxecutivo do Huffington Post no Reino Unido. A Diesel rebateu a onda de protestos, segundo o “Metro”: “Não custa repetir: você não faz o ódio na internet desaparecer o escondendo”. O casaco é vendido pelo equivalente a R$ 1.700.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!