Bolsonaro pede ao MEC projeto de lei que proíba “ideologia de gênero” nas escolas

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) informou, na manhã desta terça-feira (03/09), ter determinado ao Ministério da Educação (MEC) a preparação de um projeto de lei (PL) que proíba a “ideologia de gênero” no ensino fundamental. O anúncio foi feito por meio das redes sociais.

“O AGU se manifesta sobre quem compete legislar sobre IDEOLOGIA DE GÊNERO, sendo competência FEDERAL. Determinei ao @MEC_Comunicacao, visando princípio da proteção integral da CRIANÇA, previsto na Constituição, preparar PL que proíba ideologia de gênero no ensino fundamental”, escreveu Bolsonaro.

Cerca de 30 minutos antes, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), havia anunciado o recolhimento de material didático que faria “apologia à ideologia de gênero”, segundo ele. “Fomos alertados de um erro inaceitável no material escolar dos alunos do 8º ano da rede estadual”, escreveu. “Solicitei ao secretário de Educação o imediato recolhimento do material e apuração dos responsáveis. Não concordamos e nem aceitamos apologia à ideologia de gênero”, anunciou.

A expressão “ideologia de gênero” tem sido usada por grupos de pensamento alinhado ao conservadorismo, e o presidente comunga de parte dessas ideias, que se dizem contrários às discussões sobre diversidade, identidade de gênero e de orientação sexual nas escolas – bandeiras de alguns dos governos anteriores ao atual. Bolsonaro entende que o termo é um ataque ao conceito tradicional de família.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!