Estátuas cariocas ganham máscaras de proteção com as cores do arco-íris

A quarentena e o isolamento social são medidas fundamentais para conter o avanço do coronavírus. Mas, certamente trarão impactos econômicos para trabalhadores em todo o mundo. Entre os grupos mais afetados, estão os autônomos e trabalhadores informais. Foi pensando nisso que o artista plástico Anderson Thives decidiu lançar a campanha #VaiPassar.

Com a hashtag escrita por cima de uma máscara de proteção nas cores da bandeira LGBTQIA+, Thieves usou seu trabalho em estátuas de artistas icônicos espalhadas pela cidade maravilhosa, como manifestação em favor a todos os artistas autônomos de diversas áreas. “Autônomos que se vêem paralisados como estátuas, diante de uma pandemia tão grave, porém minimizada por nosso governo e sem nenhum suporte para se manter nesse momento tão difícil”, explica.

Figuras conhecidas como Tom Jobim, Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector, Dorival Caymmi, Zózimo, Cazuza, Nelson Rodrigues e Frederic Chopin, aparecem mascarados e ao mesmo tempo desprotegidos. Para Thieves, a mensagem é clara: “Se [você] fica em casa, vai passar. Se sair nas ruas, aí VOCÊ vai ‘passar'”.

Confira

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!