Ministro da Saúde de Israel que chamou Covid-19 de “castigo divino a gays” testa positivo para coronavírus

O ministro da Saúde de Israel, Yaakov Litzman, e sua mulher estão sendo tratados após seus testes darem positivo para o novo coronavírus. Litzman chegou a afirmar que a Covid-19 era um castigo para homossexuais.

Segundo a imprensa intercional, testemunhas disseram que o ministro de 71 anos foi visto rezando nas casas de outros membros de sua congregação apesar de seu próprio ministério, o da Saúde, recomendar o isolamento social. O Ministério da Saúde informou que Litzman está bem.

Litzman teve contato frequente com o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, antes de saber que havia contraído a Covid-19. Por conta disso, Benjamin e vários outros altos funcionários do governo foram forçados a se auto-isolar por 15 dias.

Em 2016, o Yaacov Litzman votou contra a permissão da união homoafetiva, contra adoção de crianças por casais do mesmo sexo e foi contra a possibilidade de que parceiros de soldados isralenses recebessem o mesmo benefício que casais heterossexuais. Atualmente, Israel tem 9 mil infectados e 683 mortos devido a Covid-19.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!