Homem sofre ereção de quatro horas por conta do coronavírus

Um homem, de 62 anos, que estava internado com coronavírus no Centro Hospitalar de Versailles em Le Chesnay, na França, sofreu priapismo, uma ereção dolorosa que durou mais de quatro horas, após contrair Covid-19.

De acordo com os médicos, após a drenagem do sangue do pênis do paciente foi possível constatar que a causa da ereção prolongada foram os coágulos criados pela ação do coronavírus nas veias da região. A coagulação, análogo à trombose, ocorre em um terço dos pacientes de coronavírus, mas não necessariamente na genitália.

Quando os coágulos bloqueiam artérias ou veias, podem desencadear infarto ou AVC fatais, mas os médicos acreditam que essa seja a primeira vez que o priapismo foi visto como um efeito colateral do coronavírus.

O paciente deixou o hospital após passar duas semanas na UTI com ventilação mecânica e não apresentou mais qualquer episódio de priapismo.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!