Grupo terrorista “Estado Islâmico” apedreja até a morte dois gays na Síria!

Dois homens foram apedrejados até à morte na terça-feira (25/11), na Síria, por militantes do Estado Islâmico (EI). Segundo o grupo Observatório Sírios dos Direitos Humanos (OSDH), os jovens de 18 e 20 anos foram mortos “por cometerem atos que transgridem a decência com outros homens”. “O EI lapidou até a morte um homem de 20 anos acusando-o de ser gay em Mayadin, na província síria de Deir Ezzor”, revelou a entidade sediada em Londres, Inglaterra.

De acordo com a ONG, o jovem de 20 anos foi morto logo após ser capturado pelo grupo terrorista, que encontraram em seu telefone celular vídeos em que ele cometia práticas “indecentes” com outros homens. Na mesma localidade de Deir Ezzor, um outro rapaz, de 18 anos, também morreu apedrejado pelo mesmo motivo. Ainda segundo a ONG, os dois homens eram opositores ao EI e o grupo se apoiou em sua suposta homossexualidade para matá-los.

Os jihadistas já haviam apedrejado até a morte várias mulheres acusadas de adultério, especialmente em seu reduto de Raqa. Em Mayadin, o EI decapitou uma dentista em agosto porque ela tratava pacientes de ambos os sexos. As Nações Unidas acusa esta organização extremista sunita de crimes contra a Humanidade por suas inúmeras atrocidades, que incluem decapitações, crucificação e escravidão. O grupo terrorista vem preocupado o mundo todo por ações cruéis na Síria e países vizinhos.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!