Timothy Brown, primeiro homem curado do HIV enfrenta câncer terminal

Timothy Ray Brown, primeira pessoa da história a se curar do HIV, luta agora contra um câncer em estágio terminal, em decorrência da leucemia que motivou seu tratamento histórico há 12 anos.

Apelidado de “o paciente de Berlim” por causa de onde morava na época, o americano disse em entrevista à The Associated Press, que o câncer voltou no último ano e de forma mais agressiva. Hoje, com 54 anos, vive em Palm Springs, na Califórnia. “Ainda estou feliz por tê-lo feito”, diz, sobre o transplante histórico. “Isso abriu portas que não existiam antes e inspirou cientistas a trabalhar mais para encontrar uma cura, que muitos começaram a pensar que não era possível”, comenta.

“Timothy provou que o HIV pode ser curado, mas não é isso que me inspira nele”, disse o médico Steven Deeks, um especialista em AIDS da Universidade da Califórnia, segundo o New York Post. “Tiramos pedaços de seu intestino, tiramos pedaços de seus gânglios linfáticos. Cada vez que lhe pediam para fazer algo, ele aparecia com uma graça incrível”, completa Deeks.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!