Ariana DeBose faz história como primeira atriz lésbica afro-latina a ganhar um Oscar

Ariana DeBose, de 31 anos, fez história neste domingo (27/03) ao se tornar a primeira atriz assumidamente lésbica a vencer o Oscar. Ela venceu a categoria de “Melhor Atriz Coadjuvante” por sua atuação como Anita no remake de “Amor, Sublime Amor”, de Steven Spielberg. Além disso, Ariana foi também a primeira atriz negra abertamente da comunidade LGBTQIA+ a ser indicada.

Ao agradecer pela estatueta, ela falou de sua sexualidade, falou da namorada, Sue Makoo, e de sua cor. “Vou encerrar e falar sobre minha família, minha mãe, que está aqui esta noite. Mamãe, eu te amo com todo o meu coração e isso é tanto seu quanto meu. Alguns dos membros da minha tribo, minha família, meu amor, Sue, Jonathan, Diana, Anthony. Eu não poderia fazer o que faço sem cada um de vocês“, disse a atriz. “Imagine essa garotinha no banco de trás de um Ford Focus branco, olhe nos olhos dela: você vê uma mulher de cor, queer, abertamente queer, uma afro-atina que encontrou sua força na vida por meio da arte. E é isso que acredito que estamos aqui para comemorar. Sim, então, para qualquer um que já questionou sua identidade alguma vez, sempre, sempre, ou você que se encontra vivendo em espaços cinzentos, eu prometo a você: há de fato um lugar para nós. Obrigada à Academia e obrigada a todos“, completou.

Após a premiação, a atriz compartilhou uma foto com a estatueta em seu perfil no Instagram. De pés descalços e vestido curto, ela posou para o registro em uma banheira com o troféu na mão. “Vencedora do Oscar Ariana Debose. Essa é bem a frase!“, comemorou Ariana na legenda da publicação.

Confira o discurso de Ariana

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!