Globo exclui de nova versão tramas e falas homofóbicas que existiam em “Pantanal”

Com estreia marcada para o dia 28 de março, na TV Globo, o remake de “Pantanal” ganhou uma nova roupagem. A produção excluiu da trama passagens consideradas homofóbicas que foram escritas na versão original da novela, exibida há 32 anos atrás pela extinta Manchete

Uma das tramas que foram retiradas do remake, conforme apurado pelo Notícias da TV, é a passagem em que Jove (Jesuíta Barbosa) conhece Juma (Allanis Guillen). Ao voltar para o Rio de Janeiro com a nova paixão, o protagonista se torna alvo da vingança e uma ex-namorada, que espalha para amigos e toda a alta sociedade que ele é gay. Na novela original, o termo “bichona louca” era utilizado. O papel da ex-namorada do protagonista ainda existirá. Porém, dessa vez será usado outro artifício para que a personagem fale mal do personagem.

Outra atualização importante será na forma como o mordomo Zaqueu (Silvero Pereira) será retratado. Gay assumido, ele não sofrerá mais preconceito das pessoas com quem convive, incluindo o patrão, Tenório (Murilo Benício). As mudanças ocorreram para deixar o folhetim mais atrativo para o público jovem e se enquadrasse nos tempos atuais.

Vale destacar que a novela foi escrita por Benedito Ruy Barbosa e a versão da TV Globo é adaptada pelo neto dele, Bruno Luperi. Em 2016, durante o laçamento de sua última produção, “Velho Chico“, Benedito afirmou que “odeia histórias de b1ch4s”. “Pode existir, pode aceitar, mas não pode transformar isso em aula para as crianças. Tenho dez netos, quatro bisnetos e tenho um p1t4 orgulho porque são tudo ‘macho’ pra cacete”, disse, na época.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!