Amiga drag teria encomendado a morte de ator achado carbonizado em SP; três são presos sob suspeita

A Polícia Civil de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, prendeu, na manhã desta sexta-feira (17), José Henrique Silva Santos, de 30 anos, a drag queen Lunna Black, suspeita pela morte do ator Yago Henrique França, de 29 anos. Luna teria admitido à polícia que pagou R$ 10 mil para um assassino de aluguel matar e sumir com o corpo de Yago, com quem mantinha uma amizade desde 2016.

De acordo com informações obtidas pelo portal Metrópoles, a drag queen foi presa no Capão Redondo, Zona Sul da capital paulista, juntamente com cabeleireiro Robson Pereira Felipe e o namorado dele, o pai de santo Lucas Santos de Souza, ambos de 33 anos. Amigos de longa data, Luna e Yago mantinha um projeto que levava a arte drag à periferias de São Paulo.

A dupla recebia cachê pelas apresentações e Lunna teria deixado de repassar a parte de Yago, devendo ao amigo cerca de R$ 40 mil, conforme as investigações policiais. Com receio de ser cobrada, a drag queen foi pedir orientações ao religioso, que sugeriu “se livrar” de Yago, afirmou o delegado do setor de homicídios Cristiano Sacrini, em coletiva de imprensa nesta sexta-feira.

Imagens de uma câmera de segurança divulgadas pelo Metrópoles mostram o momento em que Lunna, o cabeleireiro e Lucas saem do terreiro administrado pelo pai de santo, na Zona Sul paulistana, e colocam Yago dentro de um carro. A vítima está aparentemente dopada. “A polícia investiga as circunstâncias em que o assassinato ocorrreu, da mesma forma que aguarda resultados de exames para verificar qual substância a vítima teria ingerido para ficar desnorteada“, destaca a reportagem.

Antes de o caso ser esclarecido, Lunna afirmou ao portal ter perdido “parte de seu corpo”, se referindo ao projeto de drag que mantinha com Yago. “Sem o Yago, o projeto que a gente construiu, em si, não tem como continuar. Não existe uma substituição, pois é nossa história, nosso sonho. Não sei o que faço, perdi parte do meu corpo”, afirmou a drag queen. O crime segue sendo investigado pelo Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa – SHPP de Taboão da Serra.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe Sousa

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!

Você vai curtir!