Projeto oferece atendimento psicológico gratuito a pessoas LGBTQIA+

O coletivo Distrito Drag está com inscrições abertas para o projeto Saúde Sem Preconceito, que oferece atendimento psicológico gratuito para pessoas da comunidade LGBTQIA+. São 30 vagas disponíveis na etapa inicial e para se inscrever é preciso preencher um formulário online. O projeto é realizado com o apoio da Secretaria Nacional dos Direitos das Pessoas LGBTQIA+ do Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania.

O Saúde sem Preconceito foi criado para atender uma demanda observada pelo diálogo com pessoas da comunidade LGBTQIA+, de acordo com a coordenadora de direitos sociais do Distrito Drag. “Muitas pessoas nos procuram em nossa sede e pedem apoio para conseguir atendimento psicológico. Por isso pensamos numa forma de promover que elas se sintam mais seguras e acolhidas na busca por mais qualidade de vida”, explica Aline Côrtes.

A iniciativa tema premissa de oferecer expertise no atendimento a pessoas LGBTQIA+, que podem ter suas vidas marcadas por opressões e violências de diversos tipos. “Ter um espaço que ofereça tratamento acolhedor às dores e questões específicas a quem é da nossa comunidade é uma forma de propiciar autonomia”, detalha a coordenadora.

Um dos psicólogos que integra o projeto Saúde Sem Preconceito, Vinicius Mota, reforça a importância da busca pelo tratamento em saúde mental. “ Na comunidade LGBTQIA+, a gente vem de um cenário com muitas negligências que atingem direitos básicos e, por isso, precisamos de ferramentas para o acesso à saúde. Isso significa cuidar da nossa sobrevivência”, afirma. 

Acesso facilitado

Quem recorrer ao atendimento proposto pelo projeto vai ser atendido em uma clínica psicológica que fica no Setor Comercial Sul selecionada para as demandas da iniciativa. Em alguns casos, a depender da avaliação dos profissionais responsáveis, poderá ser feito o encaminhamento para outras especialidades, como a psiquiatria.

Segundo Aline, até mesmo a localização da clínica onde os inscritos vão se consultar foi pensada. “Além de a equipe possuir cinco psicólogos para atender as 30 pessoas que vão integrar o projeto, a clínica fica perto do metrô e de paradas de ônibus para viabilizar o acesso”, explica.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe Sousa

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!

Você vai curtir!