Evangélica, ex-cantora de arrocha diz amar filho gay, mas o não aceita: “Deus abomina a prática”

Considera a Rainha do Arrocha até quase uma década atrás, a cantora Nara Costa falou sobre como lida com a orientação sexual do filho, que é gay. Convertida ao evangelho há cerca de 12 anos, ela afirmou que levou um choque quando o rapaz assumiu aos familiares sua homossexualidade.

“Meu filho é gay. Para mim, quando ele assumiu que era gay, foi um choque. Mas eu não deixei de amar o meu filho. Deus abomina a prática, o pecado. E eu não deixei de amar meu filho, muito pelo contrário, Deus me direcionou a triplicar o amor pelo meu filho”, disse a cantora em entrevista ao Bahia Cast. Questionada se ela iria para o casamento do filho com outro homem, a cantora foi categórica ao afirmar que não iria para a cerimônia porque não acha certo.

“Não [iria]. Eu amo meu filho, mas eu não posso aceitar. Eu respeito. Na Bíblia diz que Deus fez o homem e a mulher. Eu respeito e amo Bruno, que é o namorado do meu filho, ele é muito bom. Mas possa ser que minha cabeça mude [sobre ir à cerimônia]”, afirmou ela.

Por fim, Nara compara a homossexualidade ao vício em drogas e reforça que, mesmo com seu filho sendo um homem gay, não o deixou de amar incondicionalmente. “Jesus ama meu filho. É a mesma coisa do maconheiro, Jesus abomina o vício, não ele. Eu não condeno ninguém, eu respeito. Amo meu filho, ali é meu tesouro, é o primeiro da minha lista de oração”, concluiu.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe Sousa

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!

Você vai curtir!