Motorista do Uber é demitido após expulsar casal de lésbicas do carro

uber

O serviço de corridas particulares Uber acaba de registrar um lamentável incidente! Na Austrália, um motorista foi demitido após gravações serem divulgadas na rede com insultos lesbofóbicos a um casal de lésbicas. As duas gravaram a conversa e denunciaram para a empresa, que afirmou ter demitido o motorista “imediatamente”.

Lucy Thomas, cofundadora do grupo anti-bullying “Project Rockit”, da Austrália, estava acompanhada de sua namorada na corrida quando disse ter percebido que o motorista passou a adotar uma conduta um tanto quanto abusiva quando as duas contaram sobre a sua condição sexual. “Ele deixou de ser alegre e veio uma nuvem sobre ele”, disse Lucy, que imediatamente começou a gravar a conversa pelo celular.

​”Eu posso fazer o que eu quiser, se eu estiver preparado para sofrer as consequências”, disse o motorista, que foi identificado pelas mulheres por John. “O que vocês vão fazer? Vão me dar uma classificação de uma estrela e fazer uma reclamação?”. Pouco depois, ele as expulsou do carro.

Apesar do incidente, o Uber não divulgou dados pessoais do motorista, mas divulgou uma nota em seguida falando da demissão do funcionário. “O Uber não tolera qualquer forma de discriminação, e temos estado em contato direto com as passageiros para oferecer nosso apoio. Assim que tomamos conhecimentos do incidente, removemos o motorista da nossa plataforma”, disse.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!