Câncer de pênis é responsável por 1,6 mil amputações por ano no Brasil

novembroazul-cancerdepenis

Em novembro, acontece a campanha “Novembro Azul”, com objetivo de conscientizar a respeito de doenças masculinas, com ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata. Acontece que, além do câncer de próstata, há outro tipo da doença que atinge homens de forma dramática: o câncer de pênis.

Apesar da incidência ser muito menor que a de próstata, esse câncer causa, devido à demora na procura por tratamento, amputação do pênis e metástase – quando o câncer se espalha para outras regiões. De acordo com o Dr. Drauzio Varella, ocorrem cerca de 1,6 mil amputações por ano no Brasil.

A doença é causada principalmente pela falta de higiene no órgão sexual e tem forte prevalência em homens com fimose. Estudos científicos sugerem que a doença também está associada a infecção pelo vírus HPV. Além disso, a incidência da doença é uma questão sócio-econômica, pois acomete principalmente homens que vivem em regiões rurais, com pouca cultura. “É um flagelo porque esses homens procuram tratamento quando o pênis já está apodrecendo. Temos que amputar, mas às vezes a doença já se espalhou pela região genital e perfurou artérias”, diz Franz Campos, chefe da sessão de Urologia do Inca.

Sintomas e prevenção…

O câncer de pênis tem como causa principal o acúmulo de secreções na glande. Essa ‘sujeira’ pode evoluir para uma infecção que se transforma em ferida. Se não curada, vira um tumor que aos poucos vai lesionando a região. O sintoma mais comum é o aparecimento de uma ferida avermelhada, que não cicatriza, ou de um pequeno nódulo, na glande, no prepúcio ou no corpo do pênis. Inicialmente, essas lesões podem não doer, o que retarda o diagnóstico.

Mas sua prevenção é simples, bastando lavar com água e sabão a cabeça do pênis , puxando a pele, na hora do banho, depois da masturbação e depois de ter relações sexuais, além de usar camisinha para evitar a infecção pelo HPV. A cirurgia de fimose também é indicada.

Um problema relacionado ao tratamento é que a quimioterapia e a radioterapia pouco funcionam nestes casos, por isso a amputação parcial ou total é frequente. Por isso, em caso de vermelhidão ou feridas no pênis, o ideal é procurar um urologista. Se o tumor for pequeno, o câncer pode ser eliminado com cirurgia.

O Pheeno.com.br é um portal de notícias, estilo de vida e entretenimento LGBT do Rio de Janeiro, antenado também em tudo que acontece de importante para o segmento no Brasil e no mundo!