Movimento Unificado pela Diversidade promove campanha contra Smart Fit

Após a divulgação de que Edgar Corona, dono da Smart Fit, está entre os empresários investigados por fake news, o Movimento Unificado pela Diversidade promove campanha contra rede de academias.

No fim desta quinta-feira, dia 28/05, o MUDI (Movimento Unificado pela Diversidade – organização originada no Rio de Janeiro para atuar na luta pelos direitos das pessoas LGBTI+) divulgou uma nota oficial, promovendo uma campanha de ‘cancelamento’ da rede de academias.

“Edgar Corona usa o lucro que obtém dos seus muitos clientes, inclusive boa parte de LGBTs, para financiar ações fascistas no Brasil. Com o que ganha da diversidade de consumidores da Smart Fit paga por campanhas de ódio contra minorias, a favor do desmonte de políticas públicas e contra o isolamento social.”, diz a nota.

“Por isso, iniciaremos uma campanha de boicote que pede às pessoas que tomem partido, e se posicionem contra matrículas na rede de academia. Vamos dar rostos a uma onda de cancelamentos que causem prejuízo real a quem tenta nos matar”.

Ver essa foto no Instagram

NOTA OFICIAL: MOVIMENTO UNIFICADO PELA DIVERSIDADE INICIARÁ CAMPANHA DE "CANCELAÇO" A SMART FIT Este mês o Brasil tomou conhecimento que Edgar Corona, dono das academias SmartFit, é um dos principais financiadores e articuladores dos robôs apoiam Bolsonaro nas mídias sociais. O empresário aparece no inquérito sobre Fake News, aberto pelo Supremo Tribunal Federal, convocando outros apoiadores a "colocar mais dinheiro" no marketing do governo. Isto apesar da resposta de Bolsonaro à pandemia de coronavírus ser considerada uma das piores do mundo, e depois do presidente ter discursado na porta de um quartel favoravelmente a uma nova ditadura militar. Edgar Corona usa o lucro que obtém dos seus muitos clientes, inclusive boa parte de LGBTs, para financiar ações fascistas no Brasil. Com o que ganha da diversidade de consumidores da SmartFit paga por campanhas de ódio contra minorias, a favor do desmonte de políticas públicas e contra o isolamento social. Por isso, iniciaremos uma campanha de boicote que pede às pessoas que tomem partido, e se posicionem contra matrículas na rede de academia. Sob mote o #SmartfitSemLGBT vamos dar rostos a uma onda de cancelamentos que causem prejuízo real a quem tenta nos matar. Rio de Janeiro, 28 de Maio de 2020 Movimento Unificado pela Diversidade

Uma publicação compartilhada por MUDi (@mudilgbt) em

Arquiteto, DJ, VJ, Produtor de Eventos e redator colaborador de conteúdos sobre diversidade LGBTI+ do portal Pheeno.com.br! #MandaAssunto