Contra direitos LGBT, deputada é afastada da Comissão de Direitos Humanos do Ceará

A deputada estadual Dra. Silvana (PMDB) não mais presidirá a Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Ceará. A presidência de Silvana causou polêmica entre entidades e organizações que defendem os direitos humanos, já que a deputada é declaradamente contra os direitos LGBT. Silvana foi afastada do cargo nessa terça-feira (10/02).

Na manhã da terça-feira, cinquenta entidades e organizações cearenses ligadas aos direitos humanos protocolam carta pública na AL-CE pressionando a Casa pela recomposição da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania. Em entrevista, a deputada afirmou que não está ressentida. “Não estou magoada com a esta Casa, nem com a imprensa, nem com as reivindicações das 42 organizações que, de forma democrática, solicitaram o recuo do meu nome da Presidência. Entendo que aqui não é uma arena de guerra, mas sim um lugar de debate e de exercício da democracia”, declarou.

Dra. Silvana é evangélica e já havia se posicionado contra vários assuntos considerados polêmicos. Em algumas declarações, ela chegou a afirma que “Deus é contra o casamento gay” e que “acabou com Sodoma e Gomorra por causa disso”. Porém, a deputada continua frisando não ser homofóbica. “Tudo o que falo aqui neste Parlamento é o que me fundamenta como ser humano, pois defendo a vida e sou contra o aborto. Não sou homofóbica e quero construir o meu trabalho de forma honesta”, afirmou durante pronunciamento.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!