Mãe de Cazuza entra na justiça contra Marco Feliciano; entenda o motivo

O uso da imagem e do trecho de uma letra de Cazuza num vídeo de Marco Feliciano não agradou a mãe do cantor e compositor, Lucinha Araújo. Como informou a coluna de Ancelmo Gois nesta sexta-feira, uma ordem judicial determina que Feliciano retire o vídeo do ar, sob pena de multa, que pode chegar a R$ 200 mil.

A determinação partiu da juíza Maria Cecília Pinto Gonçalvez, da 52ª Vara Cível do Rio, a pedido de Lucinha Araújo, sob a alegação de que Feliciano não tem autorização para o uso da imagem e distorceu o contexto da música. “Fiquei indignada porque ele usa meu filho para propagar as ideias erradas dele. O que meu filho é totalmente oposto ao que ele acredita. Se ele estivesse vivo, acharia isso um desaforo”, desabafou Lucinha.

No vídeo, o deputado atacava novelas da Rede Globo, acusando a emissora de “incentivar seu filho a ser gay ou lésbica”. Em seguida, citava erroneamente um trecho de “O tempo não para”, de Cazuza: “Transformamos o país em uma zona, pois assim se ganha mais grana”. (Os versos corretos são “Transformam o país inteiro num puteiro / Pois assim se ganha mais dinheiro”).

Em entrevista ao GLOBO, o deputado foi confrontado por utilizar o trecho de uma música de um cantor assumidamente gay, orientação sexual que Feliciano costuma atacar. Ele, no entanto, afirmou nunca ter se “expressado mal contra gays” e se disse “vítima da mídia”. Ainda não fui notificado, mas, assim que for, tomarei as medidas cabíveis. Minha liberdade de manifestação não pode ser banida. Isso é censura. O pastor e deputado disse ainda que vai publicar uma nova versão do vídeo, sem o trecho da música.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!