Ministro da Educação associa homossexualidade a “famílias desajustadas”

Pastor presbiteriano e à frente do Ministério da Educação (MEC) há aproximadamente dois meses, Milton Ribeiro, atribui a homossexualidade está ligada a “famílias desajustadas”. Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o ministro da Educação afirmou ainda que não considera a homossexualidade normal, mas respeita tal opção. 

É importante falar sobre como prevenir uma gravidez, mas não incentivar discussões de gênero. Quando o menino tiver 17, 18 anos, ele vai ter condição de optar. E não é normal. A biologia diz que não é normal a questão de gênero. A opção que você tem como adulto de ser um homossexual, eu respeito, não concordo“, disse Ribeiro.

É claro que é importante mostrar que há tolerância, mas normalizar isso, e achar que está tudo certo, é uma questão de opinião. Acho que o adolescente que muitas vezes opta por andar no caminho do homossexualismo (sic) têm um contexto familiar muito próximo, basta fazer uma pesquisa”, afirmou.

Para o ministro, a homossexualidade é consequência de “famílias desajustadas”. “Falta atenção do pai, falta atenção da mãe. Vejo menino de 12, 13 anos optando por ser gay, nunca esteve com uma mulher de fato, com um homem de fato e caminhar por aí. São questões de valores e princípios”, afirmou.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!