Ana Paula Valadão é investigada pelo Ministério Público Federal por associar homossexuais a Aids

Ana Paula Valadão virou alvo de uma investigação do Ministério Público Federal (MPF) por suas declarações homofóbicas ditas durante o Congresso Diante do Trono, em 2016, com transmissão no Youtube. A abertura do inquérito foi antecipada pela coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo.

Gente, isso não é normal. Deus criou o homem e a mulher, e é assim que nós cremos. Qualquer outra opção sexual (SIC) é uma escolha do livre arbítrio do ser humano. E qualquer escolha leva a consequências. A Bíblia chama qualquer escolha contrária ao que Deus determinou como ideal, como ele nos criou para ser, de pecado. E o pecado tem uma consequência, que é a morte“, disse a cantora na época. Em outro momento de sua fala absurda, Ana Paula associou a Aids a casais LGBTs. “A AIDS está aí para mostrar que a união sexual entre dois homens causa uma enfermidade que leva à morte, contamina as mulheres. Não é o ideal de Deus. Sabe qual é o sexo seguro, que não transmite doença nenhuma? O sexo seguro se chama aliança do casamento”.

O MPF alegou que “a situação, na forma em que foi narrada, caracteriza-se como ‘discurso de ódio’, restando ao estado o dever de proteger as vítimas e responsabilizar os infratores, de maneira que essa atuação é ainda mais necessária no atual cenário brasileiro, em que a homofobia se encontra tão presente e multiplicam-se casos de ódio e intolerância“. Ana Paula Valadão ainda não se manifestou sobre o assunto.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!