Leão Lobo recorda estupro coletivo que sofreu aos 16 anos de idade: “Foi tudo tão violento”

Em recente entrevista para o programa ‘Luciana By Night’, da RedeTV!, exibido nesta segunda-feira (07/12), Leão Lobo, de 66 anos, relembrou um episódio de agressão e estupro coletivo que sofreu quando tinha apenas 16 anos. Segundo o jornalista, ele estava em uma praia quando tudo aconteceu.

Estava em Mongaguá (em São Paulo), vi um rapaz deitado na areia e o achei muito bonito. Fui e voltei, até que ele levantou e me chamou para ir a um lugar com ele. Me levou para uma casa e quando cheguei lá tinham mais quatro rapazes. Eles trancaram a porta com um prego e é mais fácil eu te dizer o que não chegou a acontecer ali, de tanta coisa que aconteceu“, recordou ele. A agressão foi tamanha que ele chegou a esquecê-la. “Foi tudo tão violento a ponto de eu esquecer. Só consegui lembrar disso de novo na terapia, anos depois, e chorei muito. Fiquei muito mal porque foi bem forte“, completou.

Ainda na entrevista, Leão defendeu a inclusão e discussão sobre direitos para a comunidade LGBTQ+, mas defendeu “sutileza” na abordagem. “Precisamos discutir e militar, mas com sutileza. Tudo o que é excessivo acaba indo para um caminho contrário. Não adianta ir para a Parada [LGBTQ+] e ficar pelado, tirar a roupa… Não precisa disso. A palavra é tudo“, afirmou. Sobre falar publicamente a respeito de sua sexualidade, o jornalista lembrou que não foi intencionalmente. “Isso era um tabu muito grande, tanto que eu assumi sem querer querendo durante o programa da Silvia Poppovic”, recordou.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!