“Fui infeliz nas palavras”, diz pastora após discurso racista e LGBTfóbico durante pregação

A pastora Karla Cordeiro divulgou um pedido de desculpas após viralizar em vídeo com discurso de intolerância racial e homofóbico durante uma pregação em Nova Friburgo, no Rio de Janeiro. Na ocasião, a pastora, que integra a igreja Sara Nossa Terra, criticou fiéis que defendem causas políticas, raciais e LGBTQIA+.

A nossa bandeira é Jeová Nissi, é Jesus Cristo, ele é a nossa bandeira. Para de querer ficar postando coisa de gente preta, de gay. Para. Posta a palavra de Deus que transforma vidas“, diz Karla durante a pregação. Diante da grande repercussão, a pastora se manifestou por meio de seu Instagram, onde publicou uma nota de retratação. “Eu sou a Karla Cordeiro e venho, através desta nota, pedir desculpas pelos termos que usei em minha palestra proferida no último sábado“, iniciou. “Eu, na verdade fui infeliz, nas escolhas e quero afirmar que não possuo nenhum tipo de preconceito contra pessoas de outras raças, inclusive meu próprio pastor é negro, e nem contra pessoas com orientações sexuais diferentes da minha, pois sou próxima de várias pessoas que fazem parte do movimento LGBTQIA+“, ressaltou

A minha intenção era de afirmar a necessidade de focarmos em Jesus Cristo e reproduzirmos seus ensinamentos, amando os necessitados e os carentes. Principalmente as pessoas que estão sofrendo tanto na pandemia. Fui descuidada na forma que falei e estou aqui pedido desculpas. Ressalto também que as palavras que utilizei não expressam a opinião do meu pastor, nem da minha igreja”, concluiu.

De acordo com o G1, a Polícia Civil abriu inquérito depois de analisar o discurso de Karla. Ao portal, o delegado Henrique Pessoa, da 151ª DP, disse que há um teor “claramente racista e homofóbico” na fala da pastora. O crime de intolerância tem pena de 3 a 5 anos de reclusão.

Confira

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!